03 de Março de 2021

Veja como fazer reforma de imóvel histórico em Curitiba

A história de Curitiba pode ser vista por diversas ruas espalhadas na cidade, estampadas pelos imóveis históricos. Mas é cada vez mais comum e importante a reforma de imóvel histórico para manter de pé toda essa história.

 

O problema está no processo. Por ser um imóvel antigo, com estrutura e técnicas construtivas antigas, a reforma e restauração pode ser um processo trabalhoso e, muitas vezes, inviável se feita por equipe não especializada.

 

A Cibraco, com sede em um casarão histórico no Centro da cidade, sabe da importância de uma boa revitalização, por isso preparamos este conteúdo para te orientar na hora da reforma de imóvel histórico em Curitiba, confira até o final.

 

Centro Histórico de Curitiba

 

Nas suas 15 quadras entre o São Francisco e o Centro, o Centro Histórico de Curitiba é uma região rica conectada ao passado do Estado. A região foi uma das primeiras a serem povoadas no século XVII, resultando na fundação da Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, em 1693. De lá para cá diversas construções foram erguidas, demolidas e reformadas.

 

Apenas em 1971 a região foi tombada pelo plano diretor, considerada em Setor Histórico de Curitiba e, com isso, garantindo a integridade de suas construções históricas, como o Palácio Garibaldi, Castelo da família Hauer e a Casa Vermelha.

 

Mas, com seus 327 anos, Curitiba reserva diversos outros imóveis históricos com 100, 150 anos, como a Casa das Mercês, edificada em 1870, ou a Casa do Burro Brabo, construída no atual Bacacheri de 1860.

 

Revitalização de imóveis antigos

 

É claro que a ação do tempo, a urbanização e a expansão imobiliária foram responsáveis, direta ou indiretamente, pela derrubada de diversos prédios históricos, e os motivos para tal são variados.

 

Para manter a história local e ainda assim conseguir comportar a crescente demanda por moradia surgiu, inicialmente nas grandes cidades da Europa, a tendência de revitalização de imóvel histórico. Com isso é possível manter as construções de época e, ao mesmo tempo, utilizá-los como moradia ou para usos comerciais e governamentais.

 

Essa tendência foi gradativamente ganhando novos adeptos ao redor do mundo, ávidos em manter a tradição e história da região e dando utilidade aos bens imóveis datados de séculos atrás. Não é de se espantar que essa tendência chegou ao Brasil e, claro, à Curitiba.

 

O movimento é ideal para quem busca pontos altos nas características de imóveis históricos: espaços amplos, localização privilegiada e grande incidência solar e ventilação natural.

 

Mas como realizar uma revitalização imobiliária de qualidade em um imóvel histórico com mais de um século de estruturas, seguindo todas as diretrizes de segurança e, ainda assim, mantendo as características arquitetônicas da época em que a construção foi erguida?

 

Principais pontos de atenção na refitagem

 

Existem diferentes tipos de imóveis antigos. Um imóvel histórico pode, ou não, estar tombado pelo Patrimônio Histórico. No caso dos imóveis tombados a reforma ainda é possível, mas deve solicitar aprovação do município e, também, seguir normas e diretrizes impostas pelo Patrimônio Histórico.

 

Já para os imóveis históricos sem tombamento o processo é menos burocrático, mas não significa que seja mais fácil. Lidar com arquitetura antiga exige expertise e conhecimento tanto de técnicas de arquitetura e restauração quanto de engenharia e processos, para não comprometer a estrutura original no processo de, por exemplo, modernização do sistema elétrico.

 

Além de uma equipe especializada e de verificar a situação do imóvel junto ao município, verifique também o zoneamento da região para confirmar as possibilidades construtivas e finalidades permitidas. Algumas regiões da cidade, por zoneamento urbano, restringem finalidades específicas, como comércios ou indústrias, então é importante definir seus objetivos com base no zoneamento.

 

Conheça o Cibraco Renova

Mas, enfim, como realizar uma reforma de imóvel histórico com segurança em Curitiba? Nós temos uma dica: Cibraco Renova.

 

O Cibraco Renova é um projeto da imobiliária Cibraco, em parceria com o escritório de arquitetura Nommo. Com os estudos de mercado da Cibraco e da Nommo, o projeto visa reformar e revitalizar construções antigas da cidade, agregando uma valorização de valor de mercado de até 50% e, claro, encontrando inquilinos ou compradores.

 

“A ideia surgiu pelo próprio DNA da Cibraco. Estamos localizados em uma casa histórica, que foi toda restaurada e sabemos que os imóveis antigos têm um grande diferencial. Por isso, a proposta de prestar essa assessoria imobiliária e técnica, em parceria com arquitetos e engenheiros, para acelerar a venda e locação das casas e apartamentos neste perfil”, afirma o diretor da Cibraco Imóveis, Sidney Axelrud.

 

Além de valorizar o imóvel e deixá-lo habitável e seguro, com melhorias nos espaços internos, reformas e manutenções nos sistemas elétricos e hidráulicos e restauração de fachada e espaços de convivência, estatisticamente um imóvel restaurado diminui pela metade o tempo de locação.

 

A Cibraco Renova já realizou a revitalização em alguns endereços da cidade, como nos edifícios Villas Boas e Guadalajara. “É fundamental revisar, substituir as infraestruturas de elétrica e hidráulica e, em muitos casos, pode-se também incorporar novas tecnologias como automações e previsões de ar-condicionado”, complementa Hélio Dorta, da Nommo. Conheça mais do projeto Cibraco Renova acompanhando a imobiliária nas redes sociais

Assine nossa newsletter